XC60 DRIVe

Versão para impressão
PDF

ng1227020 A Volvo aplicou ao XC60 a fórmula DRIVe. Com menos motor, menos duas rodas motrizes, menos consumo e emissões; há mais diversão ao volante,  mais racionalidade, e mais dinheiro na carteira.

 

 

 

Não será o carro ideal para aparecer na Cimeira de Copenhaga, afinal sempre é derivado de um SUV, mas a verdade é que foi em nome do ambiente que a Volvo reviu e encolheu este XC60 em diversos parâmetros. Os engenheiros da marca sueca confessam que este SUV foi o maior desafio de todo o programa de «limpeza» DRIVe. Foi preciso contrariar o peso, e a maior resistência aerodinâmica tradicional neste tipo de veículos.
O primeiro passo rumo à redução de consumos e emissões passou pela transmissão. Neste XC60, a tracção faz-se apenas às rodas dianteiras. Depois, há os truques do costume: pneus de baixo atrito, carroçaria mais próxima do asfalto, e pequenos acertos aerodinâmicos.

ng1227024 Nesta versão DRIVe, o 2.4 turbodiesel conhecido como D5 nos restantes modelos da marca perde um dos dois turbocompressores, vê a potência descer de 205 para 175 cv, mas mantém 420 Nm de binário máximo, e é capaz de um consumo médio de 6 l/100km, emitindo 159 g/km de CO2. Diz a Volvo que este é um valor recorde no segmento.

Ao fim de alguns dias ao volante deste XC60 DRIVe, chega-se a uma conclusão surpreendente: esta versão é bem mais divertida de conduzir do que a original, a 4x4. Com um centro de gravidade mais baixo, menos peso e pneus de estrada, o XC60 DRIVe torna-se bem mais ágil que o irmão mais velho. A direcção é mais rápida, todo o conjunto fica mais reactivo, permitindo um tipo de condução bem mais envolvente.

Olhando para os dados da Volvo, a perda de 30 cv mal se nota. Em relação ao XC60 D5, o DRIVe perde 5 km/h na velocidade máxima (205 contra 210 km/h), e 1,3 segundos na aceleração dos 0 aos 100 km/h (9,5 contra 8,9 segundos). Em compensação, gasta menos um litro de gasóleo a cada 100 km.

Tirando estes pormenores «verdes», e no interior, este é um XC60 igual aos outros. O ambiente é tipicamente Volvo - envolvente, requintado e racional, sem falhas graves na oferta de equipamento. O espaço é suficiente para uma família em férias, quer no espaço para passageiros, quer na bagageira.

ng1227030

A conclusão é clara. Para quem dispensar as capacidades aventureiras do XC60 «normal», esta é a escolha certa, até porque o preço é bem mais simpático – 43.000€ contra 53.000€. E sempre pode agitar, junto de família e amigos, a bandeira da consciência ambiental, sabendo que poupou 10.000€.