Noticias

Primeira fábrica com impacto climático neutro

Versão para impressão
PDF
fabrica

A Volvo Cars anunciou que a sua fábrica localizada em Skövde, na Suécia, é a primeira do grupo a atingir um impacto climático neutro das suas operações. 

Esta é uma notícia particularmente relevante para a Volvo Cars, que já havia anunciado pretender atingir, a partir do ano de 2025, um impacto climático neutro de todas as suas operações a nível mundial. A fábrica de Skövde torna-se assim na primeira fábrica da Volvo Cars a consegui-lo constituindo também uma das poucas, em toda a europa, com esse estatuto.

A Volvo Cars estabeleceu um acordo com um fornecedor local que assegura que todo o calor utilizado na fábrica provém da incineração de resíduos, de biomassa e de biocombustíveis reciclados. 
Esta unidade já utiliza, à imagem das restantes fábricas europeias da marca, eletricidade gerada por fontes renováveis desde 2008.
“A melhoria da eficiência energética é uma das nossas principais prioridades como o é também a obtenção de fontes de energia renováveis que utilizaremos posteriormente. O resultado da fábrica de Skövde é uma importante contribuição para os nossos esforços de redução da nossa pegada ecológica. Estamos satisfeitos por poder marcar o ritmo dentro da indústria automóvel com vista à obtenção de operações com impacto ambiental neutro.” 
Javier Varela - Senior Vice President - Manufacturing & Logistics - Volvo Cars.


“Este é um momento de orgulho para a fábrica de Skövde e para a Volvo Cars. O cuidado com o ambiente está entre as nossas principais preocupações. Ao mesmo tempo que anunciámos o plano para eletrificar toda a nossa gama a partir de 2019, um impacto ambiental neutro das nossas operações de fabrico irá contribuir para uma redução significativa da nossa pegada ecológica, contribuindo para os esforços mundiais de redução dos efeitos provocados pelas alterações climáticas.”
Stuart Templar - Director Sustainability – Volvo Cars


A Volvo e a invenção do cinto de segurança de 3 pontos

Versão para impressão
PDF
cinto_seg

O Volvo Clube Portugal gostaria de se associar ao esclarecimento prestado hoje pela Volvo Car Portugal sobre a campanha desde hoje veiculada por uma marca concorrente nos meios em Portugal afirma erroneamente que essa mesma marca inventou, entre outros sistemas de segurança, o cinto de segurança de três pontos. Esta informação não corresponde à realidade.

Gostaríamos de esclarecer que o mesmo surge, no final da década de 1950s graças ao engenheiro sueco Nils Bohlin.
A 13 de Agosto de 1959, foi entregue o primeiro automóvel equipado com um cinto de segurança de 3 pontos. A viatura era um Volvo PV544 vendido num concessionário Volvo em Kristianstad, na Suécia.
A Volvo foi o primeiro fabricante no mundo a equipar, de série, os seus automóveis com cintos de segurança de 3 pontos, nos bancos da frente. 
No mercado nórdico, para além dos PV544 também o P120 (Amazon) recebeu esta mais-valia em matéria de segurança. 
A invenção, que se estima ter já salvo mais de 1 milhão de vidas, foi patenteada de forma aberta o que significava que estava/está totalmente disponível para que todos os condutores pudessem beneficiar de um pouco da tecnologia de segurança da Volvo, independentemente da marca que estivessem a conduzir, reforçando a frase dos fundadores da marca sueca que ainda hoje norteia os seus valores: “Os automóveis são conduzidos por pessoas. Por isso, tudo o que fizermos na Volvo deve contribuir, antes de mais, para a sua segurança." 
Assar Gabrielsson & Gustav Larson - Fundadores da Volvo – 1927

NILS BOHLIN
Nils Ivar Bohlin (1920 – 2002) nasceu na localidade sueca Härnösand e licenciou-se em engenharia mecânica na Härnösand Läroverk. Em 1942, inicia o trabalho numa empresa de aviação onde, entre outros projetos foi responsável pelo desenvolvimento de sistemas de ejeção. Em 1958, inicia o seu percurso profissional na Volvo como engenheiro de segurança. Trabalha no desenvolvimento do cinto durante cerca de um ano, transportando conceitos dos sistemas de ejeção que havia estudado inicialmente. A sua preocupação principal baseava-se em como manter o condutor seguro durante um acidente. Introduziu o cinto de segurança de 3 pontos em 1959 e, posteriormente, viria a comandar o Departamento Central de Investigação e Desenvolvimento da Volvo onde se manteve até 1985.

CINTO DE SEGURANÇA DE 3 PONTOS
Por vezes as coisas mais simples são as melhores. No entanto, o design do cinto de segurança de 3 pontos só surgiria no final da década de 1950s graças ao engenheiro Nils Bohlin.
Antes disso, existiram diferentes tipos de cintos de segurança. Na década de 1930, nos EUA chegaram a haver imposições para equipar as viaturas com cintos.
Nessa altura, um cinto de 2 pontos era a solução mais utilizada. O problema era que estes não protegiam os ocupantes de forma eficiente, especialmente a velocidades mais elevadas.
Nils Bohlin havia já compreendido as forças geradas numa colisão. Basicamente, o cinto deveria absorver a força na área correta ao mesmo tempo que deveria ser fácil de usar e de ajustar.
O design desta inovação tinha tanto de simples como de eficiente: A combinação de um cinto diagonal e de outro horizontal, que formavam um “V” e que estavam presos a um ponto de fixação baixa, colocado de forma lateral ao assento, capaz de assegurar que os cintos se mantinham na sua posição mesmo após um acidente. Estes mesmos princípios são aplicados hoje e a utilização deste cinto reduz o risco de fatalidade ou de lesão grave em mais de 50%.
1959 – A ESTREIA
A 13 de Agosto de 1959, foi entregue o primeiro automóvel equipado com um cinto de segurança de 3 pontos. A viatura era um Volvo PV544 e a entrega foi feita num concessionário Volvo da localidade sueca de Kristianstad.
A Volvo foi o primeiro fabricante automóvel no mundo a equipar de série os seus automóveis com cintos de segurança de 3 pontos nos bancos da frente. 
No mercado nórdico, para além dos PV544 também o P120 (Amazon) recebeu esta mais-valia em matéria de segurança. A invenção foi patenteada de forma aberta o que significava que estava totalmente disponível para quem a quisesse utilizar. Todos os condutores podiam beneficiar de um pouco da tecnologia de segurança da Volvo, independentemente da marca que estivessem a conduzir. Isto demonstrava bem todo o compromisso da Volvo para com a segurança automóvel.
Estava dado um passo de gigante na melhoria da segurança rodoviária mas não foi imediato o sucesso do cinto de segurança de 3 pontos. Seriam necessários mais alguns anos até que a maioria dos condutores e o resto da indústria automóvel se convencesse que a sua utilização era de facto mandatória.
ESTUDOS DA VOLVO CONVENCEM O MUNDO
Em 1963, a Volvo introduz este cinto de segurança no mercado americano e noutros mercados. Contudo, antes do lançamento, a Volvo conduziu um conjunto de testes a viaturas equipadas com diferentes tipos de cintos de segurança. Os resultados não podiam ter sido mais esclarecedores: O novo cinto de segurança da Volvo era, de longe, aquele que proporcionava melhor proteção aos passageiros. 
Alguns anos mais tarde, em 1967, a Volvo apresentou numa conferência de segurança rodoviária nos EUA, o estudo "28.000 Accident Report". Este relatório havia sido construído com base nos dados recolhidos na Suécia relativos a todas as colisões ocorridas no País com veículos Volvo no ano anterior. 
Aqui também os resultados foram evidentes – e o mundo finalmente tomava consciência. Os estudos indicavam claramente que o uso do cinto de segurança salvava vidas e reduzia a gravidade das lesões entre 50%-60%.
MAIS DE UM MILHÃO DE VIDAS SALVAS 
Não é fácil dar um número exato do número de vidas que já foram salvas graças à utilização do cinto de segurança de 3 pontos. Estima-se que, a nível global, mais de 1 milhão de pessoas deva a sua vida à sua utilização e muitas mais tenham evitado lesões graves. 
Mais de 5 décadas após a sua invenção o seu potencial ainda é enorme.
A sua utilização ainda é o fator mais eficaz, aquele capaz de garantir a melhor segurança dos ocupantes de uma viatura. A nível global, a sua utilização difere muito de país para país. 
Nos EUA, estima-se que cada aumento na percentagem de utilização seja capaz de salvar 270 vidas por ano. O seu potencial em Africa, na Asia e na América do Sul é enorme, regiões onde a percentagem de utilização automóvel tem vindo também a aumentar.

Volvo XC60 – SUV do Ano nos Estados Unidos

Versão para impressão
PDF
XC60_usa

O Novo Volvo XC60 volta a ser notícia com a conquista do título SUV do Ano nos Estados Unidos.

O anúncio foi feito ontem em Detroit, na abertura do North American International Auto Show.

Esta é a 2ª vez que a Volvo Cars conquista esta distinção atribuída anualmente pela NACTOY- North American Car, Utility and Truck of the Year que já havia distinguido, em 2016, o XC90.

Este é um prestigiado troféu, no qual os elementos do júri avaliam inovação, design, segurança, condução, liderança no segmento, satisfação do cliente e “value for money.”

“O Volvo XC60 eleva a fasquia dos SUV em termos de segurança e de sistemas de assistência à condução tudo isto num modelo que exalta o design escandinavo” 
Mark Phelan – Presidente - NACTOY

“Estamos muito orgulhosos por receber este prestigiado prémio. Este é um segmento importante para nós, no qual temos enorme tradição, onde o antecessor XC60 ultrapassou 1 milhão de unidades vendidas. Este reconhecimento sublinha a determinação da nossa empresa em continuar, com este modelo, o sucesso dos nossos modelos SUV. 
O mercado norte-americano é vital para o nosso crescimento e queremos continuar a construir aqui o sucesso do XC60 e do XC90. Temos um grande compromisso com este mercado como o demonstra o investimento de milhões de dólares que estamos a realizar na nova fábrica da Carolina do Sul”.
Håkan Samuelsson – Presidente e CEO - Volvo Cars.

O XC60 começa a ser aclamado internacionalmente. Este novo modelo mantém-se fiel à herança da Volvo ao mesmo tempo que o seu nível de tecnologia e de sofisticação o tornam um dos modelos mais seguros no mercado.
Este modelo foi mesmo recentemente considerado o automóvel mais seguro do ano para a organização independente Euro NCAP. O Volvo XC60 apresenta três novos sistemas de segurança avançados capazes de fornecer assistência automática à condução:
CITY SAFETY 
Sistema atualizado com assistência à condução que é ativado quando a travagem automática não for capaz, por si só, de evitar uma potencial colisão.

ONCOMING LANE MITIGATION 
Este novo sistema ajuda a evitar colisões com veículos situados noutras faixas de rodagem.

BLIND SPOT INFORMATION SYSTEM 
Este sistema, que alerta o condutor para a presença de veículos no chamado ângulo morto, foi também atualizado incluindo agora assistência à direção que ajuda a evitar potenciais colisões recolocando o automóvel na própria faixa de rodagem e fora de perigo.

XC60_int

Volvo – Viaturas Oficiais dos Prémios Nobel

Versão para impressão
PDF
_premio_nobel
A Volvo Cars foi um dos Parceiros Oficiais da Semana dos Prémios Nobel que se realizou recentemente em Estocolmo.
Esta parceria surge pelo 2º ano consecutivo, numa altura em que marca sueca vive não só um período de muita inovação e dinamismo, como se encontra também a comemorar os seus 90 Anos de Existência.
As viaturas oficiais da Semana dos Prémios Nobel incluíram os recentes lançamentos da Volvo, cuja renovação total da sua gama automóvel iniciou-se em 2015 e prosseguirá nos próximos anos: 
2015 – XC90
2016 – S90 
2017 – XC60